WhatsApp: (16) 98191-0927
Telefone: (16) 3911-9980
Por Dra. Janaina
DERMATITE DE CONTATO – COMO IDENTIFICAR E PREVENIR?

As dermatites podem ser classificadas de acordo com critérios clínicos e etiopatogênicos.

Os tipos mais prevalentes de dermatite são a dermatite de contato, a dermatite atópica e a dermatite seborreica.

Muitas substâncias podem causar tais reações: sabonetes, cosméticos, fragrâncias, jóias, produtos químicos e plantas.

O primeiro passo para iniciar o tratamento é

 IDENTIFICAR e EVITAR a causa da reação.

A dermatite de contato geralmente ocorre em áreas do corpo que foram diretamente expostas à substância causadora de reação. Por exemplo, um chinelo de borracha pode causar lesões nos pés; cremes, esmaltes e cosméticos na face ou pálpebras; perfume no pescoço...

Sinais e Sintomas:

  • Erupção cutânea vermelha;
  • Coceira, que pode levar a infecção e feridas;
  • Pele seca, rachada, escamosa;
  • Bolhas;
  • Inchaço, comichão e queimação;
  • Edema, inchaço;
  • Sensibilidade ao sol.

Quando a lesão surgir de um primeiro contato geralmente é a dermatite de contato por irritante primário; quando precisa de mais de uma exposição, é chamada dermatite de contato alérgica.

A dermatite de contato  NÃO é contagiosa e tem cura!

É necessário realizar o teste alérgico de contato (patch teste) com o alergista/imunologista para identificar o alérgeno desencadeante e iniciar o tratamento correto.

Aguarde..