Asma

O que é Asma brônquica?

Também conhecida por bronquite alérgica ou bronquite asmática, é uma doença inflamatória crônica das vias respiratórias, com redução ou obstrução no fluxo do ar, devido ao edema, hiperprodução de muco e à contração da musculatura lisa dos brônquios, geralmente reversível.

Quais são as causas da asma?

  • Alergia: os principais agentes causadores (alérgenos) são os ácaros (poeira domiciliar), fungos (mofos), pelos de animais, baratas, pólens, entre outros.
  • Hereditariedade: pais alérgicos tem maior risco de ter filhos alérgicos.
  • Fatores ambientais: odores fortes, mudanças de tempo, fumaças, poluição (não são alérgenos, mas podem desencadear as crises de asma).
  • Infecções: gripes e resfriados, infecções bacterianas (sinusites ou pneumonias).
  • Medicamentos: anti-inflamatórios, principalmente a aspirina.
  • Exercícios físicos.
  • Refluxo gastro-esofágico.
  • Outros: fatores emocionais, ocupacionais, alimentos, ...

Quais são os sinais e sintomas?

O sintoma mais comum é o chiado (“som de miado de gato”) que pode estar associado à tosse, falta de ar e aperto no peito. Os sintomas podem ser cíclicos e aparecer a qualquer momento do dia, mas tendem a predominar ao acordar pela manhã ou à noite, ao deitar.

Atenção! Se você tem estes sintomas é necessário agendar uma consulta com um alergista! Você pode ter asma!

Como fazer o diagnóstico?

O diagnóstico da asma é principalmente clínico com base nos sinais e sintomas. Se o paciente estiver fora da crise, o exame físico pode ser normal. Entretanto, durante as crises o médico pode notar a presença de chiado nos pulmões ou dificuldade respiratória.

A individualização e detalhamento do atendimento orientarão a necessidade ou não de solicitar exames complementares para auxiliar no diagnóstico e tratamento da asma!

Qual o tratamento?

O tratamento atual é dirigido para controlar os sintomas e prevenir exacerbações. Compreende três pilares importantes: profilaxia ambiental, tratamento medicamentoso e imunoterapia alérgeno-específica.

A Profilaxia Ambiental tem por objetivo reduzir a exposição aos diferentes alérgenos através das modificações no ambiente. Para isto, reduzir o contato com ácaro, mofo e umidade, tabagismo, odores fortes, animais com pena ou pelos, etc., pode fazer a diferença no controle adequado da asma.

Embora disponível em várias formas, o tratamento medicamentoso é representado principalmente pelos aerossóis (“bombinhas”). Existem "bombinhas de alívio", contendo broncodilatadores que servem especificamente para alívio das crises e as "bombinhas preventivas", para uso diário e prolongado, que atuam na inflamação dos brônquios.

A Imunoterapia alérgeno-específica é o único tratamento com finalidade curativa! Consiste na administração de doses progressivamente maiores de alérgenos específicos em pacientes sensibilizados, fora de crise aguda, buscando a indução do estado de tolerância. A imunoterapia deve ser administrada por alergista treinado no manejo de reações anafiláticas graves, em ambiente domiciliar na sublingual ou hospitalar para a subcutânea!

Recomendações para utilização dos dispsositivos em Asma

Recomendações para utilização dos dispsositivos em Asma

• Aerossol dosimetrado - spray;
• Inaladores de pó - Aerolizer;
• Inaladores de pó – Turbuhaler;
• Inaladores de pó – Diskus.

Leia mais

Links Relacionados

Comentários estão fechados.

WhatsApp