Teste de Controle de Urticária Crônica (UCT)

TESTE DE CONTROLE DE URTICÁRIA CRÔNICA (UCT)

A urticária crônica espontânea é uma doença não contagiosa, caracterizada pela ocorrência diária ou quase diária de urticas (manchas na pele) e/ou angioedema (inchaço) por um período maior do que 6 semanas, sem que estes sejam causados por alimentos, cosméticos, produtos de limpeza ou qualquer outro fator externo. Sua causa na maioria dos casos é espontânea.

Tratamento da UCE

O tratamento da UCE (urticária crônica espontânea) tem como objetivo o controle completo dos sintomas, permitindo que o paciente possa viver com qualidade e retomar suas atividades diárias sem prejuízos ou limitações.

Existem 3 ferramentas clínicas que nos auxiliam na mensuração do controle da urticária crônica: o UAS7 que avalia a gravidade da doença, o UCT (teste de controle de urticária) que avalia o controle da doença no último mês e o Questionário de qualidade de vida que avalia a qualidade de vida do paciente, mais longo com 23 questões.

Teste de controle de Urticária

Para avaliar o controle dos sintomas pode ser utilizado um questionário simples e rápido, de fácil aplicação pelo próprio paciente, avaliando o controle no último mês. Este questionário se chama UCT (Urticaria Control Test) ou Teste de controle da urticária.

Na sua versão resumida e já validada no Brasil é composto por 4 questões referentes ao controle da doença no último mês, que varia de no mínimo 0 (zero) e no máximo 16 (dezesseis), definindo respectivamente pior e melhor controle da doença. Portanto UCT MAIOR OU IGUAL A 12 significa que o paciente atingiu o controle da urticária crônica.

Esta avaliação é fundamental para verificar a resposta ao tratamento. É comprovado que o controle da doença melhora a autoestima e também a qualidade de vida do paciente.

Precauções

Algumas mudanças podem ajudar o tratamento e o controle da doença, como por exemplo: não parar a medicação sem a autorização do seu alergista mesmo que esteja bem, não tomar remédios por conta própria, evitar anti-inflamatórios e procurar atividades de lazer para combater o estresse.

Fonte: ASBAI - Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Consulte seu alergista/imunologista.

Agende uma consulta

Comentários estão fechados.

× WhatsApp