Identificação de Alérgicos a Medicamentos

Identificação de Alérgicos a Medicamentos pode Salvar sua Vida!

Reações adversas a medicamentos (RAM) são eventos comuns na prática médica. Existem dois tipos de RAM, as previsíveis, que correspondem aos efeitos colaterais já descritos na bula de cada remédio e as não previsíveis, não esperadas e estas são chamadas de Reações de Hipersensibilidade a medicamentos (RHM) e correspondem a 25-30% de todas as reações.

As RHM podem acometer qualquer órgão, mas o mais frequetemente acometido é a pele, sendo comuns lesões de erupção morbiliformes e urticária, as dermatites graves são menos frequentes, como como síndrome de STEVENS-JOHNSON ou
Necrólise Epidérmica Tóxica.

Sintomas respiratórios, gastrointestinais e neurológicos também podem acontecer e a soma deles defini uma crise anafilática.

Uma dúvida muito frequente é... Se eu sempre tomei dipirona, como pode ser ela que está causando minha alergia?

Muito bem... A RHM acontece depois de se expor anteriormente uma ou muitas vezes a um medicamento e depois a reação é reprodutível, ou seja, depois toda vez que tomar você poderá ter sintomas semelhantes ou piores!!

É muito importante para quem tem alergia a medicamentos, usar uma identificação visível para o alérgeno. Isso porque, caso a pessoa vá desacordada para alguma emergência hospitalar, por exemplo, a informação estará disponível para os médicos.

Hoje já existem algumas formas de fazer essa identificação:
  • Usar uma corrente no pescoço com uma plaquinha gravada;
  • Pulseiras com a identificação bem clara e visível;
  • Cartão vermelho dentro da carteira, de preferência no local das fotos (junto ao documento de identidade, CNH, etc.);
  • Etiquetas autoadesivas.

Coloque nestes objetos seu nome, nome do responsável e telefone, medicamentos proibidos e se tiver colocar os medicamentos alternativos liberados.

Outra ponto importante é sempre andar com um plano de emergência, caso aconteça algum acidente o que utilizar e quem procurar. Veja com seu alergista as melhores formas de realizar tudo isso.

O fato é que, para quem é a alérgico, essa informação pode ser a grande diferença nos atendimentos de emergência, evitando riscos que podem ser fatais.

>> Você encontra este conteúdo em uma matéria completa no Post: Dessensibilização, Você o que é?

Leia meu Artigo sobre:

Aspectos práticos no diagnóstico e manejo das reações de hipersensibilidade a fármacos

Mais informações

ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) sobre Asma, Alergia e Imunologia

4 Respostas

  1. Estou tendo crises alérgica a medicamento. Como me tratar. A onde acho um médico de alergologista.
    • Bom dia Maria Lúcia, obrigada pelo contato. Existem diversos tipos de tratamentos para alergia a fármacos, precisamos descobrir se realmente este medicamento é o agente causal e se for procurar uma alternativa. Procure um especialista capacitado em alergia a medicamentos. Na USP Ribeirão Preto sou uma das responsáveis por este ambulatório ou se desejar em outra cidade você pode procurar pelo site da ASBAI (Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia), http://www.asbai.org.br/buscaMedico.asp
  2. Como fazer tratamento de alergia e onde acho um médico alergologista
    • Bom dia Maria Lúcia, obrigada pelo contato. Existem diversos tipos de tratamentos para alergia que você deve discutir com seu alergista. Você pode encontrar um alergista mais próximo de você pelo site da ASBAI (Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia), http://www.asbai.org.br/buscaMedico.asp

Deixe um comentário

×

Hello!

Click one of our representatives below to chat on WhatsApp or send us an email to contato@drajanainamelo.com.br

× WhatsApp