APLV ou Intolerância?

Parece redundante voltar a falar sobre a diferença entre ALERGIA A PROTEINA DO LEITE DE VACA (APLV) e INTOLERÂNCIA ao leite; mas, NÃO É!

As dúvidas ainda persistem, e sou constantemente questionada sobre isso.

Então, vamos falar novamente sobre APLV e Intolerância:

A APLV é uma reação exagerada do sistema imunológico contra às proteínas do leite de vaca.

Qualquer quantidade da proteína do leite é suficiente para desencadear os sintomas.

Ah doutora, mas, um biscoitinho pode né?

NÃO! Leite, seus derivados e todos os alimentos preparados com esses ingredientes: bolos, tortas, biscoitos, etc, NÃO PODEM!! O tratamento é a dieta isenta de alimentos que possuem as proteínas do leite. Exceto quando o paciente já está entrando em fase de tolerância da proteina, ou seja, já esta se curando...

A APLV é mais comum em bebês e crianças, os principais sintomas são:

  • PELE: placas vermelhas na pele, coceira, descamação, eczema, inchaços
  • GÁSTRICOS E INTESTINAIS: diarreia, sangue nas fezes, intestino preso, vômitos, regurgitação, cólicas intensas
  • RESPIRATÓRIOS: respiração difícil, chiado, tosse.
  • SISTÊMICOS: anafilaxia (muito grave e pode ser fatal).

A intolerância à lactose é mais comum em adultos e idosos, mas também pode acometer crianças e adolescentes com menor frequência. Ela é decorrente da falta ou da diminuição de lactase, enzima que digere a lactose (açúcar do leite).

Os sintomas apresentados são mais gastrointestinais como: diarreia, cólica, flatulência e distensão abdominal.

Não há sintomas de pele ou respiratórios, como ocorrem nos processos alérgicos, pois o sistema imunológico (de defesa) não está envolvido.

O aparecimento dos sintomas depende da quantidade de lactose ingerida e a quantidade tolerada varia de pessoa para pessoa. De uma maneira geral, não é tolerado o leite, que pode ser substituído pelas fórmulas ou leite de baixa lactose.

Os derivados (iogurte e queijo) e preparações com leite, por terem um menor teor de lactose, podem ser tolerados por alguns pacientes.

Agende uma consulta

Comentários estão fechados.

× WhatsApp