Alergias mais comuns na Primavera

Alergia a Primavera? Sim é possível!!

Quem sofre com alergias respiratórias provavelmente não tem vivido dias muito agradáveis desde o início da primavera, em 22 de setembro. Sintomas como coceira e irritação no nariz, coriza e muitos espirros são comuns nesta época do ano, principalmente entre as pessoas que têm rinite alérgica e sensibilização ao pólen.

A explosão de pólen, fenômeno típico da estação, é o gatilho principal para o início das reações. Tudo parece um incrível resfriado que pode durar anualmente três meses de sofrimento, acrescido de um desconforto e perturbadores sintomas oculares. Em alguns mais afortunados a sintomatologia pode ser branda ao ponto de quase não ser reconhecida.

Para melhor investigação procure um alergista👨⚕, no qual pode recomendar o tratamento adequado como antialérgicos 💊 para combater ou prevenir sintomas, descongestionantes para tratar a congestão nasal, e/ou spray nasal ou substâncias para controle da rinoconjuntivite.

A imunoterapia comumente denominada "vacina", 💉é outra excelente opção para os alérgicos ao pólen, onde os extratos alergênicos são injetados gradualmente em pequenas doses para reduzir a sensibilidade.

Dicas: Proteja bem os olhos 😎, evite sair de casa em dias quentes e secos , use ar condicionado e feche bem as janelas a noite, não lave a cabeça a noite. Todos esses cuidados junto a ajuda de um alergista possibilitará para você uma sensação maior de bem estar.

Mais informações:

2 Respostas

  1. Minha filha tá com uma tosse já tem uma semana e meia no começo era seca sem catarro e Ágora tá catarro e ela tem renite alérgica levei no pronto socorro passaram loratadina as duas vezes q fui levá-la mas não adiantou...me ajudem por favor
    • Admin
      Bom dia Jailson! Em primeiro lugar quero agradecer o seu contato e comentário. Eu sou o Administrador do site da Dra. Janaina e peço gentilmente que entre em contato pelo telefone 16. 3234 6174 ou email: contato@drajanainamelo.com.br para agendar uma consulta, caso tenha interesse e ainda não tenha um médico alergista de sua confiança. Somente com um atendimento feito pessoalmente a Dra. poderá investigar a causa e a possibilidade de tratamento. Grato!

Deixe um comentário

× WhatsApp