Alergia a Corantes – Muita fama porém poucos fatos!

Os corantes alimentares são aditivos utilizados pela indústria de alimentos com o objetivo de deixar os produtos mais agradáveis, realistas e atrativos ao consumidor.

Apesar de muitas pessoas culparem os corantes por suas alergias, na verdade, a incidência de alergia alimentar por corante é rara. Entretanto, algumas pessoas são mais sensíveis aos corantes do que outras, podendo manifestar sintomas.

Dois corantes artificiais frequentemente relatados como culpados de reações alérgicas: são Yellow #5 (tartrazina) e Red #40.

Eles são classificados segundo a sua origem em: natural ou sintético. Dos corantes disponíveis para a indústria alimentícia, os que mais provocam reações é o corante natural Carmim e a Tartrazina.

Os corantes alimentares naturais são derivados de insetos, plantas ou animais. Uma vez que estes aditivos contêm proteínas, eles poderiam teoricamente causar uma verdadeira reação alérgica. Um exemplo é o carmim (E120), também chamado extrato de cochonilha.

Esta coloração alimentar natural é feita de besouros e tem sido usada como tintura vermelha há séculos. O extrato de cochonilha é atualmente usado para colorir vários tipos de suco de frutas, doces, sorvetes, iogurte e vários outros tipos de alimentos.

Como Identificá-los nos Rótulos:

O Carmim pode aparecer com os seguintes nomes: Corante Vermelho VI, III, Carmim, Cochineal, Corante natural carmim de Cochonilha, Corante C.I. ou Corante E120.

A Tartazina pode aparecer com os seguintes nomes: FD&C Yellow ou Caramelo Nº. 5, FD&C Yellow ou Caramelo Nº. 6, INS 102.

O diagnóstico é feito pela história clínica juntamente com a dosagem de IgE específica e em alguns casos, teste de provocação. Dificilmente este exame está positivo, demonstrando uma reação IgE mediada, pois na maioria dos casos as reações adversas podem ser descritas como intolerâncias ou intoxicações alimentares ao invés de alergias.

O que fazer?

Os sintomas da alergia a essas substâncias podem aparecer logo após o consumo dos alimentos ou algumas horas depois. Procure o especialista para realizar o diagnóstico e tratamento.

Se você já tem o diagnóstico confirmado, leia sempre os rótulos dos alimentos, e sempre carregue seu kit de urgência acaso ocorra uma exposição inadvertida.

Reações Possíveis

  • Inchaço (principalmente no rosto e lábios);
  • Vermelhidão pelo corpo;
  • Coceira;
  • Enjoo;
  • Falta de ar, tosse;
  • Choque anafilático – em casos graves.

Vale Lembrar:

Pessoas alérgicas a corantes devem evitar todo e qualquer produto que contenha o aditivo capaz de desencadear a reação.

É necessário identificar a reação ao corante, por meio de exames e observação e, a partir daí, exclui-lo!

O médico alergista/imunologista deve ser consultado.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

WhatsApp